A EQUIPE DA ESCOLA PROSSEGUIR agradece a todos que prestigiaram a culminância do PROJETO PEDAGÓGICO: A EVOLUÇÃO DO PAPEL DA MULHER NA SOCIEDADE, que ocorreu hoje pela manhã no Hospital Ophir Loyola, evento este que contou com a presença do psicopedagogo Américo Peixoto que realizou uma roda de conversa com os pais dos alunos, além da cantora e compositora Lucinha Bastos que foi homenageada como uma das mulheres que brilham no cenário musical do estado do Pará. Esteve presente também a coordenadora geral do NAEHDES, Denise Costa que falou da importância da mulher-mãe no processo de tratamento oncológico em que se encontram seus filhos.

Um agradecimento muito especial a todos os alunos e alunas que apresentaram o seminário que destacou a importância das mulheres paraenses que brilham na literatura e na música local. Como foram corajosos, competentes e inteligentes, nossos alunos e souberam transmitir a todos que estavam presentes no evento, o objetivo do projeto que foi mostrar a o papel de destaque da mulher hoje, no trabalho e na família.

Agradecimento também aos professores da escola Prosseguir que com muita dedicação e amor a profissão confiam na competência de seus alunos e não enxergam nenhuma barreira quando o assunto é EDUCAÇÃO.

MURAL DA PÁSCOA DO ESPAÇO ACOLHER
MURAL DA PÁSCOA DO ESPAÇO ACOLHER

NÚCLEO DE ATENDIMENTO EDUCACIONAL
HOSPITALAR E DOMICILIAR ESPECIALIZADO
NAEHDES
PROGRAMA PROGREDIR

JORNADA PEDAGÓGICA

LOCAL:
Auditório do Hospital de Clínicas Gaspar Viana (Trav. Alferes Costa S/N)

PÚBLICO ALVO
Professores e técnicos da Classe Hospitalar e Atendimento Domiciliar da Secretaria de Educação e profissionais da área de Saúde.
PROGRAMAÇÃO
Dia 28/01:
– Sessão de abertura:
- Apresentação do NAEHDES / Ações e metas para 2013.
Palestrante: Céli Denise Corrêa da Costa.
Gestora do NAEHDES.
(SEDUC/COEES).

Palestra de abertura:
- O Perfil do Educador Inclusivo.
Palestrante: Prof. Nazaré do Vale Soares (Presidente da Associação Brasileira de Psicopedagogia – Seção Pará)
Local: Auditório do Hospital de Clínicas
Hora: 14h às 18h

Dia 29/01
Palestra 1
- Currículo Acessível
Palestrante: Karen Soutello
(COEES/NATEE)

Palestra 2
- Saberes Linguagem e Conhecimento
Palestrante: João Colares (UEPA/NEP)

Local: Auditório do Hospital de Clínicas
Hora: 14h às 18h

Dia 30/01
Palestra 1
- Fundamentação teórica e Legislativa da EJA, 1º e 2º Ciclos

Palestra 2
- A Interdisciplinaridade nas áreas de conhecimento
Palestrante: Edna Toti (SEDUC/NAEHDES)

Atividade
- Escolha do Tema Gerador para 2013

Local: Auditório do Hospital de Clínicas
Hora: 14h às 18h

Dias 31/01 a 04/02/2013
Atividade
- Construção e instrumentalização do planejamento em cada Unidade de Saúde com as respectivas equipes de trabalho.

Dia 05/02
Palestra
- Abordagem sócio-histórica e o Atendimento Educacional Especializado como contribuição ao aluno paciente.
Atividade
- Apresentação das Propostas de trabalho para 2013.
Hora: 09h às 17h

JORNADA PEDAGÓGICA - NAEHDES 

 

A gestora do NAEHDES Denise Costa agradece a todos os professores colaboradores que contribuíram para o sucesso da Jornada Pedagógica da classe hospitalar.

Algumas ações de 2012 do HOSPITAL UNIVERSITÁRIO BETTINA FERRO
Algumas ações de 2012 do HOSPITAL UNIVERSITÁRIO BETTINA FERRO

 

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ

SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO

COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL

NÚCLEO DE ATENDIMENTO EDUCACIONAL HOSPITLAR E DOMICILIAR ESPECIALIZADO/NAEHDES

PROGRAMA PROGREDIR – PROJETO PROSSEGUIR – HOL

 

 

CONVITE

A Escola Prosseguir/HOL, pertencente ao Núcleo de Atendimento Educacional Hospitalar e Domiciliar /NAEHDES/COEES/SEDUC, convida V.Sa a participar da Programação Especial de Natal das crianças e adolescentes que participam das atividades educacionais no Hospital Ophir Loyola.

LOCAL: Casa de recepções Arte Doce, localizada à av. Magalhães Barata n° 1022, ao lado do hospital Ophir Loyola

HORA: 9H


DIA :   19/12/2012

 

 


                                                                

 

 

 

 

          

 

 

 
   

 

 

 

 

CONFRATERNIZAÇÃO DE NATAL

ESPAÇO ACOLHER

Data: 14/12/12

Horário: 16h

                          

                               CONVITE

 


 

    LOCAL: AV. Alcindo Cacela, nº 555, esquina com Diogo Moia

PROGRAMAÇÃO

OBJETIVO: Compartilhar o espírito natalino por meio de uma confraternização entre alunos, pacientes e servidores.

 

PÚBLICO ALVO: Pacientes do espaço acolher, servidores e parceiros.

1-ABERTURA

2- CÂNTICOS

3-MÚSICA ESPECIAL

3-ACRÓSTICO

4-DRAMATIZAÇÃO

5-AMIGO SECRETO

6-CEIA

 

É NATAL !

Deus Menino veio fazer morada entre nós.
O sinal é a estrela
O cenário é o estábulo
O motivo é comunicar seu amor à humanidade
O presente é Jesus
A certeza é que Deus, o Emanuel, está conosco
O momento é de alegria
O grito é de compromisso
Que a estrela de Belém continue a brilhar.
E que o menino Jesus motive você a participar da construção da nova humanidade.
Que ele aponte o caminho da Boa Nova da Salvação, para promover a paz, justiça e solidariedade.

Desejo à você...
Boas Festas  e um abençoado  2013
 

.

Viver com alegria, coragem e 
determinação de seguir adiante.

Viver o presente com sabedoria

 

PARCEIROS:

SESPA

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARÁ

UNIVERSIDADE DA AMAZÔNIA

ESCOLA DE TEATRO DA UFPA

MARINHA DO BRASIL

DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO

1ª IGREJA BATISTA

FUNDACENTRO

ORVAM

UNICEF


 

CONVITE

 

 Convidamos V.S.ª a comparecer a u.e. Abrigo João Paulo II para prestigiar a exposição dos trabalhos REALIZADOS Nas oficinas de pintura e artesanato e culminância das atividades pedagógicas da EJA e Informática Educativa do 2° semestre de 2012 desenvolvidos pela classe hospitalar/ naehdes-seduc.

de 10 à 14/12/2012, pela manhã,

 

Contamos com sua presença!

 

IV SEMINÁRIO INSTITUCIONAL SOBRE INCLUSÃO NA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Apresentação de pôster pelos professores Roberto França, Anna Elvira Silva e Zoê Costa sobre a classe hospitalar.

Roda de conversa entre Antônio Juraci Siqueira e as alunas escalpeladas do Espaço Acolher do núcleo de atendimento especializado NAEHDES
Roda de conversa entre Antônio Juraci Siqueira e as alunas escalpeladas do Espaço Acolher do núcleo de atendimento especializado NAEHDES
Exposição reúne talentos da educação especial

Até o próximo dia 07, estará aberta à visitação pública no galpão 03 da Estação das Docas, a “Exposição 40 anos da Coordenação de Educação Especial-COEES: memórias, atualidades e perspectivas”. A mostra reúne a produção de alunos de educação especial da rede estadual de ensino e comprova o talento dos estudantes em diversas peças, entre as quais, os riquíssimos mantos sensoriais de Nossa Senhora de Nazaré e o alfabeto em libras.

“Tivemos mudanças e evolução nessa área da educação, a partir da política de inclusão”, pontuou a coordenadora da educação especial da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Heloísa Helena de Brito. Segundo a coordenadora, em todo estado, 12 mil alunos estão matriculados regularmente na educação especial, que conta com 1.450 professores especializados.

O assessor da COEES, Edmilson Lima, destacou a importância da família na vida da pessoa com deficiência. Segundo ele, a participação familiar no processo de aprendizado melhora o desempenho do aluno.

A cerimônia de inauguração do espaço, que aconteceu na última quinta-feira, 01, contou com a participação de todos os gestores e diretores das Unidades “Seduc na Escola” (USEs), por meio das quais são vinculadas a unidades de educação especial, como as escolas “Álvares de Azevedo” e “Yolanda Martins”.

O ato inaugural contou com a presença da coordenadora do Programa Pro Paz, Izabela Jatene, que destacou a importância e a evolução da educação especial no Estado, juntamente com a dedicação dos professores no trato da pessoa com deficiência.

A coordenadora da Diretoria de Educação, Diversidade, Inclusão e Cidadania – DEDIC, Aldeíse Queiroz, representante do secretário de educação, Cláudio Ribeiro, disse que graças à política de inclusão, as pessoas com deficiência deixaram de ser vistas com olhar do preconceito, e despertaram um outro sentimento: a solidariedade.


Texto: Izabel Cunha
Fotos: Rai Pontes
Ascom/Seduc

Foto Destaque

Foto Destaque

Foto Destaque

Foto Destaque

Foto Destaque

 

40 ANOS DA COEES

          Classe hospitalar do Bettina Ferro amplia atendimento
17/10/2012 16:32:00
Escolher a própria roupa ou amarrar o cadarço do sapato pode parecer uma tarefa simples para qualquer criança aos nove anos de idade, mas para a dona-de-casa Érica Cordovil ver o filho Ruan fazer tais atividades é uma conquista. “ A primeira vez que vi meu filho fazer um laço no sapato fiquei muito feliz e ele mais ainda. Ele gritava, comemorando: mamãe, mamãe, eu consegui!”. A emoção toma conta quando ela relembra a primeira vez que levou o filho ao Hospital Universitário Bettina Ferro de Sousa, após o diagnóstico de que o menino possuía uma quadro de epilepsia e hiperatividade. “Depois da consulta fui encaminhada ao melhor lugar que poderia existir: o Serviço Caminhar e depois a “Classe Hospitalar”, comemora.

Desde 2002, quando foi criado, até hoje, o Serviço de Desenvolvimento e Crescimento Caminhar atende cerca de 4 mil crianças com idade de zero aos 12 anos que apresentam alterações de crescimento e desenvolvimento, sendo atendidas por uma equipe multidisciplinar composta por pediatras; nutricionistas; terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, psicólogos, entre outros profissionais.

E foi com a necessidade de garantir a inclusão e continuidade do ensino-aprendizagem na educação básica para as crianças e adolescentes em tratamento de saúde no HUBFS, em especial, no Serviço Caminhar, que foi criada a “Classe Hospitalar”, um espaço onde os pacientes podem contar com apoio pedagógico e atendimento educacional especializado. Fruto de uma parceria entre a Universidade Federal do Pará (Ufpa) através do HUBFS e do Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

Devido a crescente demanda, o local precisou passar por reformas e na manhã desta terça-feira, 16, a Classe Hospitalar recebeu um novo espaço totalmente revitalizado e ampliado, que agora além das salas de aula, conta com atelier de artes e brinquedoteca, um espaço de caráter terapêutico que beneficiará não somente as 37 crianças matriculadas no Serviço, mas as que estiverem de passagem pelo hospital apenas para uma consulta. “Antes, víamos as salas de espera cheias de crianças, que ficavam agitadas devido a espera e que não tinham para onde ir, não tinham entretenimento. Agora, elas podem aproveitar o espaço, brincar, se distrair até a hora da consulta”, explica a coordenadora da Classe Hospitalar, professora Érika Amorin.

Oficialmente conhecido como Espaço Terapêutico Educacional Integrado Amira Figueiras, a Classe Hospitalar recebeu este nome em homenagem a médica que foi uma das idealizadoras do espaço destinado às crianças. “Estou muito feliz com a construção deste espaço, foi uma construção passo a passo e que marca a importante união entre a saúde e a educação dois pilares importantes para a sociedade”, frisou a médica.

E foi com este Serviço, que envolve profissionais de diversas áreas da saúde e da educação, que Ruan começou a descobrir o seu mundo. A mãe relata que em cinco anos no “Serviço Caminhar”, Ruan já apresenta melhoras significativas e é capaz de sentar para assistir aos programas de televisão e brincar com outras crianças. As pequenas conquistas são compartilhadas por dezenas de pais que frequentam pelo menos três vezes na semana o hospital levando seus filhos para atendimento como é o caso da dona-de-casa Patrícia dos Santos, que em seis meses no “Serviço Caminhar” e na “Classe Hospitalar”, já observa modificações em seu filho de seis anos.

Além do Bettina, a Classe Hospitalar está presente em sete hospitais e abrigos da Região Metropolitana de Belém: Fundação Hospital de Clínicas; Fundação Santa Casa de Misericórdia; Hospital João de Barros Barreto; Hospital Metropolitano; Hospital Ophir Loyola; Núcleo de Apoio ao Enfermo Egresso e abrigo João Paulo II.

Classe Hospitalar- Iniciada em 2003 no Hospital Ophir Loyola, como uma necessidade de garantir a escolarização às crianças internadas, foi criada a primeira sala de aula em um ambiente hospitalar que recebeu o nome de “Projeto Prosseguir”. Posteriormente, a partir do sucesso alcançado, a proposta tornou-se um modelo a ser seguido. Em 2007, vários hospitais públicos solicitaram à Coordenação de Educação Especial (Coees), que coordena o projeto, a inclusão da classe hospitalar em seus ambientes.

Desta forma, desde sua criação, o Programa da Classe Hospitalar da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) visa assegurar a continuidade dos estudos a centenas de pacientes- alunos internados, ou àqueles, cuja frequência nas escolas não é indicada pelos médicos.

Até o momento, o Programa já atendeu aproximadamente 8 mil alunos nos níveis fundamental e médio e os números aumentam a cada dia. Alguns, garantiram inclusive uma vaga em universidades. Além de um momento de aprendizagem, as aulas servem como uma espécie de entretenimento e de acarinhamento, onde a dor muitas vezes é esquecida.

Texto: Fabiana Batista
Ascom/Seduc

JOGOS INTERNOS DO HUJBB

AULA PASSEIO NO UTINGA-ALUNOS PACIENTES DO NAEE

 

CONVITE

Convidamos a todos a participar dos Jogos Internos do Núcleo de Atendimento Educacional Hospitalar e Domiciliar Especializado (NAEHDES /COEES/SEDUC- PA), que ocorrerão nos dias 03 e 04 de setembro de 2012. Varias modalidades são desenvolvidas como: jogo de damas, dominó, trilha temática, boliche, jogos educativos no computador, entre outros.

Os jogos internos ocorrem na sala de aula e no leito em todos os espaços hospitalares e abrigos e visam desenvolver o cognitivo dos alunos pacientes, além de ser um exercício pleno de cidadania e companheirismo, pois algumas modalidades são realizadas em equipe.

Contamos com sua presença.

III Seminário Estadual de Prevenção em

Acidentes de Motor no Transporte Fluvial

Com Escalpelamento de 28 e 29/08/2012

(Sem Lágrimas nos Rio da Amazônia)

 

Programação

Dia 28 de agosto - Terça-feira

08:00 às 09:00 - Credenciamento dos participantes

09:00 às 10:00 - Abertura oficial com autoridades e convidados

10:00 às 10:15 - Intervalo

10:15 às 12:00 - Mesa 01 - Política Estadual de Governo para escalpelamento

Dr. Helio Franco de Macedo Júnior - Secretário de Estado de Saúde

Política Estadual de Assistência às Vitimas - SEAS

Dra. Meive Ausonia Piacesi - Secretária Adjunta de Assistência Social

 

14:00 às 15:15 - Mesa 02 - Prevenção, Fiscalização e Parcerias

Mobilização Social Sespa, Capitania dos Portos, Comitês Municipais

 

15:15 às 15:30 - Intervalo

 

15:30 às 16:30 - Mesa 03 - Atendimento às vitimas

Representante dos municípios, Bombeiros, Defesa Civil,

Fundação Santa Casa e Defensoria Pública da União-DPU

 

16:30 às 17:30 - Mesa 4 - Impacto Socioeconômico e Social

Fundação Santa Casa/Espaço Acolher e depoimentos

 

17:30 - Programação Cultural (Espaço Acolher/Sespa/IAP)

 

Dia 29/08 - Quarta-feira

08:00 às 12:00 - Mesa 5 - Avanços na medicina e novas tecnologias

trabalhos acadêmicos

14:00 às 17:00 - Minicurso - Capacitação para atendimento às vitimas de Escalpelamento

Ministrado pela Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará

Público-alvo: médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem.

Local: Sala 01

 

 

Oficina - Sistema Único de Assistência Social -

Ministrado pela Secretaria de Estado de Assistência Social e

representante do Ministério de Desenvolvimento Social - MDS

Local: Sala 02

 

Programação extra: depoimentos, experiências e exibição de filmes

Local: Sala 03

17:00 - Encerramento e programação cultural (IAP e Espaço Acolher) 

 

Data 28 e 29 de 2012

LOCAL: Centro de Ciências Biológicas e da  Saúde- UEPA: Auditório de Fisioterapia Tv. Perebebui nº 2623  entre 25 de setembro e Almirante Barroso.

 

7° ENCONTRO NACIONAL DE ATENDIMENTO ESCOLAR HOSPITALAR 
1° SEMINÁRIO DE EDUCAÇÃO POPULAR E SAÚDE - BELÉM 2012

TEMAS: DIREITO À EDUCAÇÃO: POLÍTICAS PÚBLICAS E TRABALHO DOCENTE NO CONTEXTO HOSPITALAR E DOMICILIAR

EDUCAÇÃO E CIDADANIA: PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO POPULAR E SAÚDE

 

Carta de Belém – 2012.

No Brasil, Classe hospitalar é a denominação do atendimento pedagógico-educacional que ocorre em ambiente de tratamento de saúde em circunstância de internação, ou ainda, atendimento em hospital-dia, hospital-semana, espaço domiciliar, casa de apoio ou quaisquer outros serviços de atenção integral à saúde. Tem por objetivo propiciar o acompanhamento curricular do aluno impossibilitado de frequentar a escola por motivo de saúde, garantindo-lhe a manutenção do vínculo escolar nos diferentes níveis, etapas e modalidades de educação.

A Constituição Federal vigente, a Lei nº 8.069 de 13 de julho de 1990, a Lei Federal nº 9.394 de 20/12/1996, a Resolução CNE/CEB Nº 2, de 11 de setembro de 2001 e o documento Classe Hospitalar e Atendimento Pedagógico Domiciliar: estratégias e orientações (MEC, 2002) reconhecem a crianças, adolescentes, jovens e/ou adultos em tratamento de saúde, impossibilitados de frequentar a escola regular, o direito de receber esse tipo de atendimento pedagógico-educacional. Todavia, tal direito ainda tem alcance restrito. Desse modo, é de extrema importância que se institua uma Política Nacional de Atendimento Escolar Hospitalar, com a criação de instrumentos político-institucionais, jurídicos e administrativo-financeiros a fim de que realmente possam ser garantidos os direitos de todos à educação.

Isto ocorre no contexto em que o pertencimento conceitual/operacional da modalidade de ensino Classe Hospitalar à Educação Especial, na perspectiva da educação inclusiva, tem sido insuficiente tanto para a implantação de novos serviços públicos quanto para a garantia do bom funcionamento dos já existentes.

 

Nesse sentido, a presente Carta tem a finalidade de instar as autoridades federais, estaduais e municipais a se comprometerem na implementação de políticas públicas que garantam a crianças, adolescentes, jovens e/ou adultos em tratamento de saúde o direito à educação, assim como formação, valorização, condições de trabalho e remuneração adequadas aos profissionais da educação que atuam neste contexto.

Essas políticas podem ser materializadas por meio da instalação da Escola no Hospital, de Classes Hospitalares e Atendimentos Domiciliares, Núcleos de Atendimento Educacional em Ambiente Hospitalar, ou por outra forma que garanta este atendimento escolar.

 Além disso, torna-se imprescindível que sejam previstos instrumentos jurídicos e administrativos, os quais garantam alocação de recursos financeiros, materiais e físicos, formação continuada e permanente de professores, financiamento para pesquisa e extensão, incorporação das atividades realizadas em hospital por discentes como campo de estágio, inclusão de componente curricular no ensino superior, que trate desta especificidade de atuação docente, assim como tudo o que se fizer necessário para efetivação deste atendimento.

Na certeza do elevado alcance social dessa iniciativa, solicitamos a mobilização de esforços necessários no sentido de garantir a crianças, adolescentes, jovens e/ou adultos o direito pleno à educação.

Desse modo, subscrevem.

 

Acessem o endereço abaixo e assinem a Carta de Belém

http://www.construcaodosaber.com/educacaohospitalar/

 

 

7º ENCONTRO NACIONAL DE ATENDIMENTO ESCOLAR HOSPITALAR E DOMICILIAR

1º SEMINÁRIO DE EDUCAÇÃO POPULAR E SAÚDE - BELÉM 2012

 

O evento foi um sucesso, todas as discussões visavam traçar diretrizes que garatam os direitos dos professores e alunos pacientes que fazem parte da classe hospitalar em Belém. Abaixo alguns momentos do evento.

 7° Encontro Nacional de Atendimento Escolar Hospitalar e Domiciliar  

1° Seminário de Educação Popular e Saúde - Belém 2012

Direito à Educação: políticas públicas e trabalho docente no contexto hospitalar e domiciliar.

 

Os Encontros anteriores foram realizados em 2000 no Rio de Janeiro, em 2002 em Goiânia, 2004 em Salvador, 2005 em Porto Alegre, em Curitiba em 2007 e 2009 em Niterói. Em 2012 acontecerá em Belém, no mês de junho.
O 7° Encontro Nacional Sobre Atendimento Escolar Hospitalar e Domiciliar juntamente com o 1° Seminário de Educação Popular de Saúde é um evento acadêmico e científico que ocorre bianualmente organizado pelas instituições de Ensino Superior em parceria com as Secretarias de Educação dos Estados.
Em 2012, o mesmo acontecerá por meio da Coordenação de Educação Especial da Secretaria de Educação - SEDUC em conjunto com as Universidades Federal e Estadual do Pará e a SESPA.
A educação escolar hospitalar em Belém iniciou seu atendimento em 2003 com professores da SEDUC atendendo educacionalmente crianças e adolescentes do ensino regular. Entretanto, ações dessa natureza já vinham acontecendo desde 2002 pelo Núcleo de Educação Popular - NEP, da Universidade Estadual do Pará - UEPA, para jovens e adultos.

 

ACESSE O SITE DO ENCONTRO:

http://www.construcaodosaber.com/educacaohospitalar/

ABRIGO JOÃO PAULO II-EXPOSIÇÃO DE TELAS NO HANGAR

 

No último dia 19 de maio, o Abrigo João Paulo II esteve presente no evento promovido no Centro de Convenções Hangar em homenagem ao dia do defensor público, em uma ação comunitária onde foram fornecidos ao público vários serviços gratuitos.

O Abrigo João Pulo II apresentou as pinturas em telas feitas pelos alunos-residentes e que são assistidos pelo Núcleo de Atendimento Educacional Hospitalar e Domiciliar Especializado-NAEHDES. Todas as telas são feitas com base na proposta curricular e desenvolvidas nas aulas de Arte com a professora Ana Rita Fontes.

Para  os alunos-residentes o trabalho de pintura em tela significa o resgate da autoestima, além  da descoberta de grandes talentos nas artes. A delicadeza das composições dos traços e cores revela um talento e mostra toda a sensibilidade dos alunos–residentes do Abrigo.

Além das aulas de artes, eles também são alunos da Educação de Jovens e Adultos e têm aulas de Informática. Todo o trabalho desenvolvido no Abrigo João Paulo II é realizado de forma interdisciplinar seguindo o planejamento curricular anual da EJA.  

 

2º DIA DA I TROCA DE EXPERIÊNCIAS DAS CLASSES HOSPITALARES E DOMICILIARES

           

             Apresentação das práticas pedagógicas do NAEE, U.E. Abrigo João Paulo II, Atendimento Domiciliar e Santa Casa de Misericórdia.

            Todas as práticas pedagógicas desenvolvidas permitem a concretização do processo de ensino e aprendizagem dos alunos-pacientes atendidos nestes espaços, garantindo a melhora da autoestima e a inserção dos mesmos na construção da realidade na qual estão inseridos.

 

I TROCA DE EXPERIÊNCIAS PEDAGÓGICAS DAS CLASSES HOSPITALARES E DOMICILIARES

 

      A I Troca de Experiências Pedagógicas das Classes hospitalares e Domiciliares teve início hoje pela manhã, estiveram presentes no evento a coordenadora do NAEHDES, Denise Costa, a equipe especializada que atua junto a esta coordenação, coordenadores da classe hospitalar nos hospitais e professores.

         Na abertura dos trabalhos, a coordenadora do NAEHDES, Denise Costa, frisou a importância do atendimento hospitalar e domiciliar para as pessoas que por motivos de problemas de saúde não podem frequentar uma classe regular, destacou também que o mais importante de tudo é priorizar o aluno permitindo a ele a possibilidade de avançar na sua vida escolar e destacou também que a equipe deve continuar desenvolvendo suas atividades de forma unida e cooperativa, visando o sucesso cada vez maior do grupo.

         Neste primeiro momento foram apresentadas as práticas didático-pedagógicas dos seguintes hospitais: Betina Ferro, Metropolitano, Hospital de Clínicas, Ophir Loyola e Espaço Acolher, todos socializaram como ocorre o atendimento nos espaços pedagógicos dentro dos hospitais e mostraram exemplos de atividades que envolvem temáticas atuais como Meio Ambiente e Reciclagem de materiais.

         O encontro de hoje foi uma verdadeira aula de compromisso e responsabilidade com a educação especial, em particular com as pessoas que estão no leito dos hospitais ou que não estão internadas, mas estão passando por algum tipo de tratamento de saúde e que fazem parte dos alunos atendidos pelo NAEHDES.

 

 

     I TROCA DE EXPERIÊNCIAS PEDAGÓGICAS DAS CLASSES HOSPITALARES E DOMICILIARES

               

           Núcleo de Atendimento Educacional Hospitalar e Domiciliar Especializado tem como objetivo proporcionar atendimento pedagógico às crianças, jovens e adultos em tratamento de saúde assegurando a manutenção dos vínculos escolares.

         Como política do Governo do Estado do Pará, é efetivado pela Secretaria de Estado de Educação (SEDUC/Coordenadoria de Educação Especial - COEES), em convênios firmados com hospitais da rede pública.

         Desta forma, surgiu a necessidade de socializar as vivências e as práticas docentes desenvolvidas no semestre em curso, que tiveram lugar nas seguintes instituições de saúde:

 


U.E. Abrigo João Paulo II

Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Viana

Fundação Hospital Santa Casa de Misericórdia do Pará

Hospital João de Barros Barreto

Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência

Hospital Ophir Loyola

Núcleo de Apoio ao Enfermo Egresso-NAEE

Espaço Acolher

Hospital Betina Ferro

Atendimento Domiciliar


 

OBJETIVO

         Socializar entre os profissionais do NAEHDES as vivências e as práticas docentes desenvolvidas no semestre em curso.

 

Local e data:

-Auditório da COEES

- 22 e 23/05/12

                                      

                     CONVITE

 

     O NAEHDES convida a todos a prestigiar a exposição de pinturas sobre tela dos alunos da U.E. Abrigo João Paulo II que ocorrerá no Hangar como parte da programação do evento que marcará a comemoração do Dia do Defensor Público.

   O mesmo será uma Ação Cidadã, com o tema: “Atuação Extrajudicial da Defensoria Pública”.

     O Abrigo João Paulo II estará presente no stand da 1ª Regional de Saúde da SESPA, juntamente com as CAPES, que também estarão expondo seus trabalhos artesanais.

      

   Contamos com a presença de todos para abrilhantar ainda mais nossos trabalhos.

 

 

Local: Hangar Centro de Convenções da Amazônia, no pavilhão das feiras (localizado na Av. Dr. Freitas, s/nº, Bairro do Marco - Belém- PA).

Data: 19 de maio de 2012

Hora: 08:00 às 16:00h

A classe Hospitalar através do Abrigo João Paulo II participa do dia do defensor público no Hangar

 

         A classe hospitalar através do Abrigo João Paulo II estará presente no Hangar no dia 19/05/2012 a partir das 08h, no evento em que será comemorado o dia do defensor público. O convite partiu de uma visita que a representante da 1ª Regional de Saúde, Ana Amélia Oliveira realizou nos espaços onde funcionam as aulas de Arte e da EJA no Abrigo João Paulo II, para os residentes que estão em tratamento especializado em virtude das sequelas deixadas pela hanseníase.

         Na última quarta-feira dia 09, foram acertados os detalhes dessa parceria junto ao gerente do PROPAZ, Jorge Bittencourt. Na mesma também estavam presentes as representantes das CAPES que também irão participar do evento no stand da 1ª Regional, expondo os trabalhos artesanais realizados pelas pessoas que estão em recuperação.

         O Abrigo estará no stand com as telas produzidas pelos residentes através das aulas de Arte com a professora Ana Rita Fontes, são trabalhos de pintura em tela que fazem parte de um conteúdo curricular da EJA, pois o Abrigo é um dos espaços no qual está presente o atendimento da Classe Hospitalar, que atualmente está sob a coordenação da educadora Denise Costa.

 

Leia mais sobre o evento

Crianças do Programa Prosseguir do HOL visitam o Parque Ambiental do Utinga.

 

A classe Hospitalar do Programa Prosseguir do Hospital Ophir Loyola participou, nesta terça-feira, 17, de uma aula-passeio no Parque de Preservação Ambiental de Belém, no bairro do Utinga. Cerca de dez crianças e quinze profissionais, entre professores, médicos, instrutores e técnicos de enfermagem, integraram o grupo.

 

 

Leia mais

CARNAVAL DE 2012 NA U.E. ABRIGO JOÃO PAULO II

 

A ação pedagógica proposta para a semana do carnaval de 2012 na U.E.Abrigo João Paulo II, foi trabalhar os conteúdos da EJA nas áreas de conhecimento de forma interdisciplinar, a partir do tema proposto: "Abrigo do Samba e do Carnaval- Uma homenagem aos grandes compositores do samba e a da arte naïfe de Heitor dos Prazeres".

Os alunos além de participarem das oficinas de desenho e pintura, discutiram vida e obra de Noel Rosa, Heitor dos Prazeres, Cartola, entre outros. Desta forma puderam trazer suas vivências do antigo carnaval da ex- colônia de Marituba.

O resultado foi apresentado no salão de múltiplas atividades com a participação dos alunos e funcionários do Abrigo, de maneira que se compararmos as obras de Heitor dos Prazeres com as fotos dos brincantes, iremos notar os elementos de composição das pinturas com as fotos, como: os instrumentos musicais, a brincadeiras, as sombrinhas, as mulatas, os sambistas, a dança, as cores e muita alegria. (nos tornamos a semelhança das obras de Heitor dos Prazeres).  

AULA INAUGURAL DA CLASSE HOSPITALAR DA FUNDAÇÃO SANTA CASA

 

Ocorreu no último dia 08 a aula inaugural da classe hospitalar da Fundação Santa Casa. Um dos pontos principais foi a apresentação do filme "Smilinguido - A invasão" relacionado a temática - Ambiente Global: eu cidadão do mundo - que será desenvolvida neste ano letivo. O momento contou com a participação das crianças atendidas pela Classe Hospitalar e de seus responsáveis.

Em seguida, foram apresentados slides com as ações trabalhadas nos anos anteriores, de forma que os pais tiveram a oportunidade de conhecer o um pouco mais sobre as ações desenvolvidas por esta classe hospitalar.

Equipe:

Anna de Lourdes Marinho (coordenação)

Giselle Santana

Silvana Almeida

Deize Oliveira

AULA INAUGURAL NO HOSPITAL OPHIR LOYOLA

Muita folia no carnaval do Hospital Ophir Loyola

A CLASSE HOSPITALAR do Estado do Pará esteve reunida nos meses de janeiro e fevereiro do ano corrente discutindo as diretrizes para o encaminhamento dos trabalhos para o ano letivo. Participaram dos encontros as coordenações da classe hospitalar nos hospitais, os professores, pedagogos da rede estadual de ensino e pesquisadores da Universidade Estadual do Pará, que marcaram presença como colaboradores.

Além das discussões sobre os temas que serão desenvolvidos na classe, os professores e coordenadoras tiveram a oportunidade de participar da formação continuada, a qual embasou a discussão das correntes teóricas que irão continuar fundamentando os trabalhos desenvolvidos pela classe hospitalar.

Outro ponto de extrema importância foi a formação destinada a prática da pedagogia de projetos interdisciplinares, o que na verdade já vem ocorrendo nas ações pedagógicas nos hospitais. Porém, as idéias vivenciadas foram de grande valia para o entendimento da importância de tal debate, fortalecendo ainda mais esta prática no espaço hospitalar, garantindo aos alunos-pacientes uma educação de qualidade e atendendo às suas necessidades para a construção de uma leitura de mundo compatível com sua realidade.

Após as reuniões ficou acordado que o tema a ser trabalho com os alunos será “Meio ambiente: eu cidadão do mundo”, o qual permeará os projetos que irão discutir, entre outros, a importância da preservação da natureza, através de ações de como manter o ambiente limpo e como eu (o aluno) está interferindo nesse processo. A partir de então os projetos foram elaborados e já estão sendo encaminhados junto à classe hospitalar.

Um pouco mais sobre a Jornada Pedagógica da Classe Hospitalar do Estado do Pará

 

Estamos reunidos para discutir temas como o papel da classe hospitalar no contexto educacional no nosso estado e o que podemos almejar e avançar de forma mais ampla no Brasil. São pautas desse encontro: diretrizes, práticas metodológicas, pedagogia de projetos, planejamento interdisciplinar, ferramentas de avaliação, tudo visando a diversidade que está intrínseca na classe hospitalar. O objetivo maior do encontro é melhorar cada vez mais o atendimento ao nosso aluno, permitindo a ele o pleno direito de uma educação com qualidade.

JORNADA PEDAGÓGICA DA CLASSE HOSPITALAR

 

No período e 17/01 a 02/02/2012 os técnicos educacionais e professores que compõem a Classe Hospitalar no estado do Pará estarão reunidos para discutir sobre as práticas pedagógicas desenvolvidas no ambiente hospitalar, valorizando cada vez mais o trabalho já desenvolvido pelos educadores que atuam neste contexto.

Outro objetivo da jornada é fortalecer as diretrizes do trabalho da classe hospitalar no Estado fazendo com que este se torne renomado também fora de nossas fronteiras e que possa contribuir cada vez mais com a escolarização dos pacientes internados nos hospitais da região, pois dentro do quadro de atendimento, nossa clientela é oriunda em grande quantidade de localidades interioranas pela própria característica do sistema de saúde dos hospitais da região norte.
Por se tratar de um trabalho humanístico no qual estão embutidos procedimentos metodológicos que retratam uma transposição didática referida pela constante capacidade do educador da classe hospitalar do estado do Pará em contextualizar numa mesma significância  a socialização, a emoção, o cuidar psicológico do aluno para que ele esteja, na medida do possível bem, para buscar um conhecimento que a todo instante é interdisciplinar. Nesse contexto valorizamos o emocional associado a um método de trabalho onde o espaço das idéias está em constante transformação atendendo às necessidades do estado clinico de cada aluno.
Para tanto, nós profissionais de educação da classe hospitalar estamos empenhados em melhorar cada vez mais o atendimento ao aluno paciente que necessita desse trabalho diferenciado e totalmente voltado para suas especificidades, considerando sempre suas habilidades e competências.

 

Nossos agradecimentos às professoras IRENE MENDES e FÁTIMA SEABRA e ao coordenador do Ensino Médio professor REGINALDO JOSÉ PAIVA, que em muito contribuiram para nossas discussões.

 

I MOSTRA DE TRABALHOS ACADÊMICOS E CIENTÍFICOS DA CLASSE HOSPITALAR

 

No último dia 07, ocorreu a I MOSTRA DE TRABALHOS ACADÊMICOS E CIENTÍFICOS DA CLASSE HOSPITALAR sob a organização das coordenadoras Denise Mota e Eliana Vilhena. O evento contou com a participação de todos os professores e técnicos que compõem a equipe da classe hospitalar do estado do Pará.

A mostra teve como objetivo principal a socialização dos projetos desenvolvidos no decorrer do ano letivo de 2011, a partir de práticas pedagógicas interdisciplinares. Os relatos de experiências mostraram que as necessidades educacionais especiais  e limitações clínicas de cada aluno foram superadas mediante a prática de recursos didáticos pedagógicos que viabilizaram a execução dos projetos.

Os hospitais e abrigos do estado do Pará, onde hoje existe uma classe hospitalar, tornaram-se um espaço não somente de tratamento clínico, mas também de recuperação da dignidade através da continuidade de escolaridade e das ações desenvolvidas pelos profissionais da classe hospitalar. Nesses espaços se aprende não somente a ler e escrever, se aprende também a ter uma leitura diferenciada de mundo e os pacientes atendidos também tornam-se cidadãos transformadores de sua realidade.

 

Segue fotos do evento

O Governo do Estado do Pará por meio da Secretaria de Estado de Educação, Coordenação de Educação Especial, Secretaria de Saúde, UFPA e UEPA estão em diálogo para a realização do VII ENCONTRO NACIONAL DE ATENDIMENTO ESCOLAR, HOSPITALAR E DOMICILIAR E I SEMINÁRIO DE EDUCAÇÃO POPULAR E SÁUDE.

 

Toda  equipe de professores e técnicos educacionais da Classe Hospitalar do Pará estão empenhados para que esse evento ocorra em Belém, pois a história da classe hospitalar do estado  tem muito o que apresentar e dialogar com as demais regiões, em virtude de que o trabalho desenvolvido aqui é sinônimo de  disciplina, práticas didático-pedagógicas, projetos e formação constantes de todos os envolvidos nesse processo de atendimento escolar, hospitalr e domiciliar e nossos profissionais estão arregaçando as mangas para mostrar nesse evento, assim como já foi mostrado em outros, que o Pará em nada deixa a desejar nesse sentido.

Por esse motivo, contamos com a colaboração de todos para que esse evento seja realizado em nossa capital, marcando mais uma vez a história da classe hospitalar de nosso estado.

X SEMINÁRIO NACIONAL DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS E CURRÍCULO

HOMENAGEM DO HOL AOS AMIGOS DO CORPO DE BOMBEIROS